Central de Vendas 11 3251-3962

Redes empresariais e organização contratual na nova economia

Mais informações
Autor:
Filho Rizzardo (veja mais livros deste autor)
Editora:
TIRANT LO BLANCH(veja mais livros desta editora)

Por: R$ 100,00 Em 3x de: R$ 35,69

Comprar
Sob Encomenda: com previsão de postagem em até 15 dia (s) útil (eis).
Consulte aqui o valor do frete e prazo de entrega do produto
Opção de parcelamento via cartão de crédito
  • 1x de R$ 100,00 sem juros
  • 2x de R$ 52,63 com juros
  • 3x de R$ 35,69 com juros
Avalie:

O presente trabalho explora o tema das organizações contratuais de eventos econômicos da chamada “nova economia”. A economia em rede é estudada por sociólogos como Manuel Castells, filósofos como Pierre Lévy, economistas como Caros Jarillo e Keith G. Provan, e juristas como Gunther Teubner e Ricardo Luís Lorenzetti. Pretendo argumentar como a sociedade e sua economia evoluem com relações organizadas em formato de rede. Será visto que as redes se tratam de soluções econômicas que orbitam um largo campo de ação entre os contratos de intercâmbio e de sociedade. Suas causas são múltiplas, com revoluções (revolução digital) e crises (crise do Estado Social) compondo sua base fática. Dentro desse panorama contextual, o tema será apresentado a par tir da relação entre o direito e as redes empresariais. Materialmente, ver-se-á que as redes possuem estruturas diversificadas, objetivos próprios, estratégias racionais, formatos variados, relação interna diferenciada, dentre tantas outras especific idades que serão adequadamente tratadas. Institutos clássicos das relações econômicas, como individualismo e competição (díade), passam a ceder espaço para novos aspectos de cunho coletivo, cooperativo e coordenado (tríade). A questão é complexa porq ue envolve o relacionamento entre dois subsistemas sociais autopoiéticos (direito e redes empresariais, com códigos e programas próprios, que necessitam um elemento acoplador, que ao mesmo tempo possui significado interno para cada um dos sistemas ac oplados, e irrita o outro sistema a ponto de fazê-lo evoluir. O resultado deste trabalho está na evidência que o direito não compreende as redes como diferenciados subsistemas econômicos (coletivos e cooperativos e coordenados) mas sim como sistema e conômico geral (individualista e competitivo), resultando, ao fim e ao cabo, um direito incongruente, segundo as bases luhmannianas.

Código de barras:
9788594771742
Dimensões:
1.00cm x 13.00cm x 21.00cm
Edição:
1
Marca:
TIRANT LO BLANCH
Idioma:
Português
ISBN:
9788594771742
ISBN13:
9788594771742
Número de páginas:
204
Peso:
255 gramas
Ano de publicação:
2022
Encadernação:
BROCHURA